Loading...

Translate

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Simples

Cheguei até você atormentado
desabotoei o peito apertado
soltei meu sentir atropelado
o mesmo foi maltratado

Sequer se interessou por meu ser
Enquanto, as noites, em teu adormecer
Eu te velei o sono
me nomeei Morfeu, teu dono

Me entranhei junto aos teus passos
uma atração visual materializava teus traços
Não julgue mal este teu escravo
Mas não me torne um guerreiro bravo

Quero e me deixe continuar homem de paz
renda teu amor ao meu e nada mais
Não que eu seja o tipo que não aceite a rejeição
apenas entreguei a uma mulher meu coração.

J.Mendes


6 comentários:

  1. Oi Jacqueline. Linda demais esta poesia. Você escreve bem demais, adorei, um poema com muita alma. Parabéns ! Já tô te seguindo aqui ! Abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu obrigada de coração, fico muito feliz que você tenha gostado! Abraços!

      Excluir
    2. Queria agradecer por você também ter visitado meu blog !

      Excluir
    3. Boa noite! Para ser franca eu ainda não visitei o seu blog, mas lhe garanto que foi devido ao tempo, mas farei isso agora e com prazer. Abraços.

      Excluir
    4. Bom dia ! Eu tinha visto errado...rsrsrs...Mas obrigado ! Fico muito lisonjeado !

      Excluir
    5. Mas quando eu vi seu blog notei que já havia uma G+ meu em uma postagem sua, como leio muitos blogs por dia, acho que a enrolada aqui sou eu...rssss, Já estou seguindo seu blog, adorei! Você escreve de forma incrível! Parabéns

      Excluir