Loading...

Translate

segunda-feira, 11 de março de 2013

Depressão, tudo tem seu tempo certo.


Como sou deprimida, posso falar sobre O QUE EU SINTO, não posso falar pelos outros e não é  não é minha intenção impor o que acho possa ser uma novidade, apenas gostaria de compartilha algo que tem me feito bem, ou seja, o depressivo deve saber que os “picos de humor” parecem uma espécie de “tortura”:
Repentinamente cama!  Uma sensação de as coisas SEQUER
valem serem tentadas, pois não importam se darão certo. ( olha que sentimento de merda!)
Parece! Realmente parece que o mundo está conspirando contra você! ( Já chamei meu marido para me acompanhar nas ruas e até ele notou que mesmo tentando ser gentil as pessoas PEDEM pra ver meu lado irritado).
Você diz A MEIO MUNDO QUE TEM DEPRESSÃO e as pessoas NÃO ASSIMILAM ISSO, muitas são instruídas, no entanto SEQUER LEVAM EM CONDIREÇÃO QUE ISSO MATA!
Você simplesmente não consegue comparecer aos seus compromissos.
Nada começa a ter importância.
E ideias mortais aparecem. ( Isso começa em um estágio avançado da depressão,  alguns sobrevivem,  outros não tem coragem de cometer o ato, alguns não quer deixar os entes amados na Terra, como filhos e marido ( meu caso, e agradeço a Deus por ama-los tanto, esse amor salvou minha vida.) APRENDI ALGO MUITO IMPORTANTE E SEMPRE ME AJUDOU TAMBÉM, QUANDO SENTIR VONTADE DE COMETER SUÍCIDIO,  PROCURE ALGUÉM DE SUA CONFIANÇA OU QUE VOCÊ SABE QUE TE ENTENDERÁ E FALE. PROCURE ALGUÉM QUE QUEIRA SEU BEM E CONVERSE, ACONSELHO.

Se um tratamento adequado não for inicio, a pessoa tende a ter poucas chances de melhora.
Tiro por mim vai pra dez anos que “descobri ou adquiri, ainda não sei dizer ao certo.” A  depressão, foi entre 2005 e 2006. Consegui sai, engravidei e tive outro bebê. Pelos meados de por volta de 2009 a 2010 uma séria de acontecimentos envolvendo, perdas, traições, acusações públicas e falsas  ( que mesmo esclarecidas) virou: “ Lenda de língua frouxa”. Tudo que eu havia reconstruído em um período, parecia desmoronar com um simples gestos: “Vamos deixar as diferenças e começarmos do zero com o pé direito!” – atitude altruísta? Pode ser. Sei lá, não vejo dessa forma, apenas creio que às vezes temos que sacrificar até a paz e honestidade do seu lar para abrigar pessoas que te ensinam da forma mais dura, na carne! O que é ingratidão falta de respeito e traição, e ainda invertem esse quadro fazendo todos ao seu redor te achar “uma perua desocupada e neurótica”. Ao fim disso tudo o ano que se seguiu não foi dos melhores, em 2012 a depressão já havia atingido o nível mais grave, cometi o erro de parar a medição, tive sérias recaídas, caso Deus, meu marido e meus filhos não me apoiassem não estaria aqui escrevendo, creio.
Tempos difíceis, minha família (marido e filhos) se informaram eu me informei, mas não é sobre amizades e relacionamentos, exatamente que quero falar hoje, é sobre pesquisas muito apoio e uma grande médica ( pois tomei juízo e retomei o tratamento com minha médica de confiança.)
Claro que ainda não estou boa, nunca se sabe... rs (  procuro ser otimista nos bons momentos).
O tratamento havia começado, estou superando a faze dos efeitos colaterais, as melhoras começaram a aparecer de imediato, me sentia mais calma, um sono sadio e minha meu pânico e ansiedade ficaram sobre  controle, mas o que me incomoda muito e a tal da estagnação.
Com o que li, tirei umas conclusões e comecei por em prática ( me estão ajudando e muito)
Como estou doente e preciso de tratamento, repouso e tranquilidade são fundamentais, ou seja, vizinho zica, parente caroço, língua frouxa, pessoas que realmente além de não te acrescentarem em nada! Ainda se dão ao “luxo”! De acharem que por algum motivo que é PARTICULAR DELAS! Que podem te encher o saco! Cortei, me afastei,  sentiu falta: procure por amor, se for pra cobrar e encher o saco: Toma teu rumo!!!
Isso me ajudou muito, já diz o ditado, mal acompanhado: não rola!
Pessoas que não acreditam que a depressão é uma doença grave, ou que sabem e tiram proveito disso, ainda há os mais comuns, não sabem, NÃO PROCURAM SABER porque o laço da “amizade superficial” é tão tênue que a mais leve pressão a rompe.
Encarei isso no ano das renovações, confesso que esperava um ano maravilhoso, foi um ano difícil, me vi em uma cama, meu marido teve que sair ( foi demitido) pelo tempo que perdia e perde cuidando de mim. Antes disso, eu cuidava dos meus filhos ( isso eu nunca deixo de fazer e a psicóloga certa feita me dissera que era um bom sinal.), pois eu cuidava dos meninos e voltava para cama e ficava horas, dias...
Quase nenhum telefonema...
Nenhuma mensagem tipo: Ei! Fale-me como você está, sei que seu caso é sério!
A maioria das poucas vistas que tive foram especulativas, acredite muitas delas não foram para sair rindo caso me vissem feliz, eu sei.
Nos meus momentos de “fundo do poço” compromissos adiados, estudos adiados, ballet sem muita energia, confesso que levei o ano de bengala...  Comecei a analisar a situação, quando fiquei melhor cortei muito abusado (a) da minha lista! Sociedade: Ah, mas, mas,
“Mais, mais”? Quem sabe dos meus sou eu. Parei de furar minha paciência.
Pelo que entendi  dos meus sintomas, um cérebro depressivo está doente, ou geneticamente ou ( creio eu, maioria dos casos) tenha recebido uma carga que sugaram todas as suas energias e ainda quebraram a máquina que produz as substâncias que se transformam em energia.
Com ajuda do meu marido, mexemos em minha alimentação, valorizando frutas legumes e
ômega 3
Assim como fiz alguns anos com a síndrome do pânico: Parei de brigar. Tudo tem  a importância de damos, é muito difícil de assimilar, com meus remédios e consultas em dias, sem crises de humor, sem insônia, eu ainda me questionava pela estagnação. É exatamente isso que impede a vida do depressivo e o faz virar motivos de chacota. Digamos que se eu entrei para o livro dos recordes como a maior lavadeira de louça, hoje em dia lavar um copo e algo quase mortal de se fazer, parece lorota, sei! Pra  quem não sabe o que é sei que parece desculpa de preguiçoso. Instruam-se, pois não o é.
Resolvi para de brigar com minhas crises de estagnação, se eu cedi ao desânimo: Não! Apenas deixo passar, e quando vejo que se eu não fizer algo... Não vai passar. Lembro-me de que eu preciso viver! Um dia... Em “papo mental” com minha deprê, lhe disse: É minha cara, arraste.
uma teimosa de peso, eu não vou desisti ( falei na cama).
Cansei de lutar com minha mente! Comecei a achar que enlouqueceria... Cheguei a teoria que meu cérebro está cansado, e quando ganha energia, ainda é pouca, uma certa vez de tanto esperar que o momento down da crise passasse, adormeci e acordei bem.
Tenho comprido meus compromissos, em passos de formiga, mas cumpro, estou doente e tomei a decisão que se eu não der um descanso pra minha cuca, ninguém mais pode dar.
Como minhas mágoas do passado foram esclarecidas, e guardar mágoas  de certas pessoas é como chutar cachorro morto e ainda correr o risco de ser mordido.
Se vejo que não estou bem para algo, dependendo muito, da necessidade, adio. Melhor adiar do que tomar decisões.
Ligações: pessoas que só me ligam para: encher o saco ( bebum, gente frustrada)
As que só ligam pra especular ( invejosos ou línguas frouxas, adoram um fofoca)
Os que ligam só pra pedir ( fingem OU NÃO...rs que estão interessados em vc e sua família, vc falando ou não que está fudido, ele vai pedir o que quer)
Pior, se é que possível: Aquele que quer ficar bem com a mente hipócrita dele, POIS SE JULGA BOM E INJUSTIÇADO, só liga pra fingir que se importa ou para se certificar que você não está pior do que eles.
Passei meses reclusa pensando, e embora já tivesse certo conhecimento, resolvi me afastar de alguns “amigos e parentes”, nunca que pede e NUNCA esteve presente quando você precisou.
Cortei essa gente do meu momento, se não quiserem voltar, não me importo mais, quem nunca me acrescentou nada, em nada merece meu aborrecimento.
Se não estiver com vontade sequer atendo ( isso se ligassem...rs), prefiro...
Nas crises de estagnação, aprendi a deixar meu cérebro descansar, às vezes adormeço e logo melhoro medicamentos, descanso da mente... Deus ajude que der certo.
  J.Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário