Loading...

Translate

terça-feira, 7 de maio de 2013

Corrosivo

Poderia escrever tudo o que penso?
Ah, claro! Dizem os curiosos...
Que estranho! Os desinteressados...
Ora, do que me vale o que pensam?
Se o que penso a quem interessa?
O que sinto, já não é valido pra ninguém
somente a mim e este silêncio que corroí...
Corrói cada dia... Quase tudo que penso...
corrosivo... foram-se as lembranças, as tardes felizes as manhãs de riso...foram-se meus poucos vinténs e preces em prol dos que não sabem ouvir...
Corrói tantas coisas, que as vezes,
apenas as vezes, porém em angustiamento suficiente... Sinto que nunca existi...
Ora... Não há registros e provas suficientes...
Quem roubara inicio de vida de J.Mendes... ?

J.Mendes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário