Loading...

Translate

quinta-feira, 6 de março de 2014

Amada

Que faço agora?
Mediante ao seu olhar...
Tanto ansiei em tamanha demora,
o momento em que iria me procurar!

Os dias se tornaram meses
em uma sequência imaginária de anos
em um momento que falasse dos seus interesses
mesmo que seus desinteresse ao menos confessado, não traria os danos.

Eu saberia seguir contando o tempo exato
com a certeza de uma coração
em paixão à ti nato,
ao caminho de meu celibato.

Tirando por mim esta conclusão nunca antes desmascaradas
como tomada por rejeição a única exatidão.
Minhas palavras nuas não chegam as tuas muradas.

Mediante a revolta da alma tombada
fiz de escudo ao muro o ódio, minha armada.
Refiz o caminho de volta em alma lavada.

Agora? Não me contamine a sanidade ao me nomear sua amanda
J.Mendes




Nenhum comentário:

Postar um comentário