Loading...

Translate

domingo, 2 de agosto de 2015

Morena

Morena malvada que me devassa a mente
morena terna que despi de ternura e chamego o meu coração

Morena caprichosa que me faz  escravo dos teus encantos
e jeito inebriante de transformar qualquer análise racional
em ímpeto sentimental

Ah! Morena, deixe-me assim, doente, acalentado e dependente!

J.Mendes



Nenhum comentário:

Postar um comentário