Loading...

Translate

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

SEGUINDO

Pensamento turbulento
Palavras isentas
Sentimentos sem direcionamento
Atitudes desatentas

Pernas bambas em peregrinação
Caminhos bifurcados
Sensação de estagnação
ressentimentos marcados

Longe de ser inteiro
Seguindo a jornada
Sem um certo paradeiro

Carrego nessas andanças
a estranha persistência
em manter as esperanças

J.Mendes



3 comentários:

  1. Oi Jaqueline ! Sensacional, lindo seu poema ! Adorei ! Abraço ! =)

    ResponderExcluir
  2. Tem razão, é realmente estranha esta mania que a esperança tem de esperançar.
    Mais uma vez, parabéns!

    ResponderExcluir