Loading...

Translate

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

PARALELO

Quero pensar que sim
Sei que é assim
Sou mais do que esperam de mim
Isso nunca importou
Entretanto como impulso funcionou
Alguns, eu permiti que me atirasse para baixo
Contudo, cacei meu eixo interno
Que se danassem onde as pessoas o viam em mim
Segui em plenitude de meus instintos o eixo que senti
Agarrei e quase me fugira pela tangente da imaginação.
Memórias não meritórias
Ah! Todas estas histórias...!
Vivas em um mundo tenso, próprio e paralelamente ligados
Exercendo o poder de maximizar sentimentos, ações e medos.
Ah! Como temo temer!
J.Mendes

2 comentários: