Loading...

Translate

terça-feira, 1 de setembro de 2015

ANÔNIMO

Tudo aqui parece confuso,
ainda sim, sei onde estou,
dentro de teu inconsciente,
como um desejo proibido mais liberal

Estou longe de teus braços ao teu ver,
entretanto, sem tua consciência fica ao
teu despertar devoto desejo aos meus gracejos

Te cansa ao viver na escolha de não cruzar meu caminho,
contudo, em cada canção, teu inconsciente te trai me sendo leal
trazendo em cada letra a ardência que desabrocha em teu peito glacial

Em cada minuto o qual passa te abstendo de minha existência,
mais me faz presente em teus esforços

Anseio que esse amor para mim insano
Para você inconsciente 
me deixem fugir deste cativeiro em anonimato.

J.Mendes


Nenhum comentário:

Postar um comentário