Loading...

Translate

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Glacial

Fui homem o bastante,
contudo, corajoso e irresponsável
entreguei ao teu amor mutante
tudo que restava de meu existir deplorável

Aos meus sentimentos, se disse interessada
iludido com tuas ações, te confessei amada
contradisse a tudo ao não tratar como sua alçada
sentimentos que agora, vejo, tratou como piada

Agora o que faço, me diz não ser de sua conta
como um iceberg o gelo que avista, é apenas ponta
guardo todo impacto da ausência gelada
assim como farei de todo ele sua morada

Sigo com esta pedra fria que me pesa no peito
talvez labaredas de uma nova paixão que me pegue de jeito
me façam carregar um coração derretido
como se nunca houvesse lhe conhecido

J.Mendes



4 comentários:

  1. Tomara... Tomara...
    Abraços pra você!

    ResponderExcluir
  2. bom dia poetisa, poesia envolvente e sentida bela e gostosa de se ler, uma nova paixão nos leva a superar um decepção gostei parabéns bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico hiper feliz que tenha gostado. Obrigada!

      Excluir